“Thriller” (Michael Jackson) versus “Unorthodox Jukebox” (Bruno Mars) – Parte II

O dia 12 de Maio não será um dia muito difícil para nós. Falar de dois artistas incríveis como o já citado por aqui Michael Jackson e Bruno Mars, seu pupilo e admirador assumido. será uma tarefa de prazer inenarrável. Hoje a pauta é toda dele, Bruno Mars e o segundo disco de sua carreira: “Unorthodox Jukebox”.

 

Peter Gene Hernandez, artisticamente conhecido como Bruno Mars é um Havaiano multitalentoso. Além de cantar, ele também produz, compõe e ainda domina vários instrumentos! Talvez por ter uma herança de sua família totalmente imersa em tradição musical.

Após o fiasco inicial de seu contrato com a Motown Records, Mars assinou em 2009 com a Atlantic e durante os primeiros anos de seu novo contrato participou de projetos que sem dúvidas ajudaram a projetar seu nome no meio musical como  “Nothin’ on You” (2010), do rapper B.o.B, e “Billionaire” (2010), do cantor americano Travie McCoy. Também participou da composição dos êxitos mundiais “Right Round” (2009), do rapper Flo Rida com participação de Kesha, “Wavin’ Flag” (2010), do cantor somali K’naan, e “Fuck You!” (2010), de Cee Lo Green. Em Outubro de 2010, Mars lançou seu primeiro disco “Doo-Wops & Hooligansque continha sucessos como “Just the Way you are” e “Grenade”.

Influenciado por Michael Jackson e Elvis Presley, Bruno Mars não parou por aí. Ao lançar seu segundo disco “Unorthodox Jukebox” em Dezembro de 2012, mostrou pro mundo toda sua segurança em hits certeiros e cheios de si como “Locked Out of Heaven”, “Treasure”, cujo clipe está lotado de referências ao Rei do Pop, e a estrondosa “When I was Your Man” que lhe garantiu diversos prêmios inclusive de melhor performance pop solo.

“Unorthodox Jukebox” conta com participações ilustres como Mark Ronson na produção e Diplo, que ousou dizer que Mars é, na atual geração, nada menos que o cara mais talentoso com quem teve a oportunidade de trabalhar. Passeando do Reggae de “Show me” ao genuíno Jazz em “Old & Crazy”, o disco reúne uma cartela de referências de respeito.

Aclamado pela crítica, “Unorthodox Jukebox” certamente vai deixar o público da nossa próxima edição do clube do vinil em estado de êxtase e se você não quer perder a experiência é só aparecer Hoje (12/05) na sala 301 do Bloco A do Campus do Gragoatá.

Esperamos vocês, ok?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s